Montagem Original, 1980

Essa exposição é resultado de um prêmio recebido no 36° Salão Paranaense de 1979, e foi realizada na Galeria Sergio Milliet, do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, em 1980, a qual na época era gerenciada pela FUNARTE. Conforme sugerido pelo título dado por Schwanke, a exposição é composta a partir de três diferentes partes: a primeira é a instalação “A casa tomada (de Julio Cortázar) por desenhos que não deram certo”; a segunda é composta pelo conjunto de “Desenhos de 1979/80”; e a terceira, por sua vez, é o trabalho “Apogeu do claro-escuro pós-Caravaggio”.

O texto do catálogo, foi realizado pelo crítico de arte João Henrique do Amaral, que por meio do vídeo aqui disponibilizado, relata como se deu o processo de montagem. Amaral também participou junto com Schwanke do processo de montagem da exposição.

Para a produção do arco voltaico, assim como para a realização do registro fotográfico da exposição, também aqui disponibilizado, Schwanke contou com a ajuda de seu amigo engenheiro eletricista Antonio Jaques da Silva, que descreve o processo de produção da luz do trabalho “apogeu do claro-escuro pós-caravaggio”.