Artista joinvilense Môa inspira livro e exposição em projeto do Instituto / MAC Schwanke | Plataforma Educativa

Artista joinvilense Môa inspira livro e exposição em projeto do Instituto / MAC Schwanke

“Não tenho a intenção de conquistar a sofisticação do pensamento, mas sim uma visualização intensa em que a emoção e o sentimento sejam os grandes conquistados…” Essas são palavras com as quais o leitor irá se deparar ao folhear as primeiras páginas de “Môa” – livro inspirado na trajetória de Moacir Moreira, joinvilense com expressiva atuação no contexto artístico de Santa Catarina, a partir dos anos 1970. A obra será lançada no dia 7 de novembro, às 20h, no Anexo 1 do MAJ (localizado na Cidadela Cultural de Joinville), marcando a abertura de uma exposição retrospectiva, com a presença do artista.

Sob curadoria da mestra em Artes Visuais Alena Marmo e texto de apresentação escrito pelo crítico de arte Gleber Pieniz, o livro traz leituras de inúmeros artistas locais sobre a produção de Môa – em grande parte registrada pelo olhar do fotógrafo e amigo Peninha Machado. “Um artista romântico com atitudes modernas, mas que produz a partir de motivações contemporâneas. Há quem pergunte: ‘Môa produz arte moderna ou contemporânea?’ Eu responderia que Môa produz arte”, reflete a curadora, pontuando que o livro trará grande contribuição para a consolidação e a documentação da história da arte catarinense, “o que será potencializado com a realização de exposição, aproximando o público do artista”.

 

Moacir Moreira nasceu em Joinville em 1950 e aos 20 e poucos anos começou a criar, absorvendo influências do conceitualismo, do realismo fantástico e do non sense. Logo nos primeiros passos no mundo da arte, mudou-se para São Paulo. Mesmo assim, seu nome esteve presente em todas as edições da Coletiva dos Artistas de Joinville, de 1977 a 2002. Participou de Salões Nacionais, da Bienal de São Paulo, assim como integrou mostras coletivas em diversas cidades brasileiras. Pássaros, folhas, barro, lonas, luz. A natureza habita as produções de Môa em desenhos e pinturas com certo viés político e ecológico, apostando também na repetição e seriação de formas. As obras “Tudo Passará”, “Frestas do Tempo”, “Véus do Tempo” e “Espirais do Tempo” (a última iniciada em 2008 ao realizar o Grande Painel do Hospital Dr. Jeser Faria, em Joinville) simbolizam parte desta trajetória. Hoje, o artista vive em Porto Alegre/RS, mas o elo com Joinville permanece por meio de exposições, organização de eventos culturais e fomentação do movimento artístico na cidade natal.

 

O lançamento de “Môa”, assim como a exposição “Môa 40 Anos”, integram projeto aprovado pelo Ministério da Cultura (MINC), por meio da Lei Rouanet, tendo como proponente o Instituto Luiz Henrique Schwanke. A exposição seguirá aberta ao público até o dia 7 de dezembro e exemplares do livro serão distribuídos às bibliotecas de escolas públicas e particulares de Joinville, assim como universidades e instituições culturais de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Serviço

O quê: Exposição e Lançamento do livro “Môa”

Quando: 7 de novembro de 2014 às 20h

Onde: Anexo 1 MAJ – Cidadela Cultural (rua XV de Novembro, 1383)

Quanto: entrada gratuita (R$ 80,00 para adquirir o livro)

 

topo1