Alena Marmo Jahn | Plataforma Educativa

MAC SCHWANKE – Feira de Impressos – 11ª edição (IN)C Festival da Cultura Criativa

Schwanke, artista visual com campo de efervescência nos 89 e 90, produziu mais de 5 mil obras, entre desenhos, pinturas, esculturas e instalações. Participou da 21a. Bienal Internacional de São Paulo em 1991 com o projeto “Cubo de luz” e recebeu inúmeros prêmios de artes visuais. O Instituto Luiz Henrique Schwanke é uma instituição cultural privada, sem fins lucrativos, criada para conduzir a construção e manutenção do MAC SCHWANKE. Nesta edição do Inc, apresenta a linha de produtos “Schwanke – Circuito Expositivo”, composta por baldes-memória que formaram a escultura Cobra Coral em montagens anteriores, mochilas, sacolas, porta-celulares, postais e livros sobre o artista. 11a edição (IN)CONSCIENTE COLETIVO – Festival da Cultura Criativa Data: 30 de setembro e 1 de outubro de 2017 Local: Edifício Pixel – Rua Gothard Kaesemodel, 1068 (Marquês de Olinda) – Bairro Anita Garibaldi – Joinville/SC Horário: 11h às 20h Entrada gratuita Programação Completa...

Por que é obrigatório visitar mostra sobre Schwanke em Joinville

A dimensão da mostra e a importância do artista para as artes visuais catarinenses tornam obrigatória uma visita a Schwanke – Circuito Expositivo, cujas 204 obras se espalham por três espaços de Joinville (MAJ, Instituto Juarez Machado e Acij) até agosto. Em busca de detalhes dessa monumental empreitada em prol da memória e da divulgação da obra de Luiz Henrique Schwanke, a coluna foi ouvir a curadora Rosângela Cherem, responsável também pela edição de um livro sobre o artista joinvilense e a curadoria de uma exposição, em 2016, na Fundação Cultural Badesc, na Capital. Foi difícil fazer a seleção das obras? Quais os critérios adotados pela curadoria? Rosângella Cherem – Aceitar o convite para curar as três exposições em Joinville foi um desdobramento da exposição ocorrida em Florianópolis. Salientando o fato de que pude contar com uma equipe de pessoas muito comprometidas e empenhadas em contribuir do melhor modo possível para que o artista pudesse ser melhor conhecido, tanto em seu processo poético quanto nos recursos materiais e soluções de execução. Os trabalhos expostos constituem-se na mais completa mostra do artista já realizada. Percorrer estes espaços e entender as obras que ali estão é alcançar uma parte das mais relevantes para reconhecer o lugar ímpar que este artista ocupou e ainda significa para a história da arte no contexto brasileiro. As obras foram selecionadas a partir de uma marca muito pessoal do artista, considerando a depuração de suas principais referências: seriação, obliteração, decantação. De um lado, processou dimensões mais emocionais e gestuais, que vão do barroco ao expressionismo, passando pelo dadaísmo, surrealismo e informalismo, além da pop art e...