Novidades | Plataforma Educativa

Inédito Schwanke

Inédito Schwanke Fundação Cultural Badesc abre mostra do artista com curadoria de Rosângela Cherem A Fundação Cultural Badesc abre, no dia 1º de dezembro, a exposição Schwanke, Habitar os Incorporais, que reúne 89 trabalhos do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992) em todas as salas expositivas. A curadoria é da professora e doutora Rosângela Miranda Cherem. Entre as obras, a maioria nunca expostas em Florianópolis, estão as “Sem Título”, criadas entre 1988 e 1991, apelidadas como mandala, perfis, maletas, pregadores de roupas, cuja matéria-prima é o plástico. Além disso, a seleção inclui a chamada fase das revisitações, em que o artista descontrói a referência original de telas de Georges La Tour, Canova e Leonardo da Vinci, entre outras, adotando signos do design contemporâneo. O público também poderá apreciar desenhos e pinturas de diferentes fases, como os sonetos, os Cristos e os shorts. Inéditos na Capital, “Cobra Coral”, instalada no jardim, e a instalação “Claro-escuro” (1990) composta de plotagem, ferro, 24 spots de luz e 24 espetos. A iniciativa da mostra é uma parceria entre a Fundação Cultural Badesc e o MAC Schwanke, cuja sede fica em Joinville. Desde 1994, quando a mostra Vida Schwanke Vivo ocorreu no Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis não via um conjunto tão expressivo da produção do joinvilense que se alinhou a diferentes correntes e linguagens, da pop art ao neo-expressionismo, concretismo, construtivismo e ao minimalismo. Como poucos em Santa Catarina, embaralhou arte e ciência, tempo e espaço, luz e ausência, transparência e luminosidade. A curadoria é um desdobramento do curso Schwanke, Arquivo, Interlocuções e Desdobramentos, realizado no segundo semestre no Instituto Schwanke em...

Curso de extensão SCHWANKE, Arquivo, Interlocuções e Desdobramentos

Inscrições via formulário: Acesse o formulário clicando aqui Título: Luiz Henrique Schwanke, Arquivo, Interlocuções e Desdobramentos Cronograma: Quatro sábados: 20 de agosto, 17 de setembro, 8 de outubro, 5 de novembro: 8h às 12h; 14h às 18h – com coffee-break. Cada encontro será de 10 horas/aula, total de 40 horas/aula Local: Instituto Schwanke, rua João Colin, 1.285, sobreloja da Brasilauto, bairro América, Joinville tel.: (47) 9919-3680/3433-2522 instituto.schwanke@gmail.com Promoção: Instituto Schwanke, Univille, PPGAV- Ceart/Udesc e Fundação Badesc I- Ementário: A obra de Luiz Henrique Schwanke a partir da singularidade de seu repertório e arquivo; os paradoxos contidos nas obras e trabalhos; as filiações e pertencimentos inscritos na história da arte; as experimentações que marcaram sua produção e que reverberam até a contemporaneidade. II- Objetivos: A partir da obra de Schwanke: *Identificar as singularidades que compõem seu arquivo conceitual e imagético. *Considerar os principais paradoxos contidos no seu gesto: racional (geometria, matéria)/emocional (gestual e expressão). *Reconhecer suas filiações e pertencimentos inscritos na história da arte. *Reconhecer suas experimentações que marcaram sua produção e que reverberam entre os artistas mais recentes. III- Principais fundamentos conceituais ** O arquivo e seu campo de saberes Pertence a Michel Foucault a reflexão sobre ser o arquivo, não um lugar onde se encontra a soma de textos guardados e nem um mero depositório de testemunhos do passado e das instituições, mas um sistema de enunciados que faz com que as coisas se tornem compostos de heranças e esquecimentos em constante atualização. Trata-se da dimensão imaterial que se rearma por fragmentos e níveis, permite formular diagnósticos e reconhecer padrões. Conforme tal entendimento, o arquivo pressupõe que os...

Palestra e Oficinas com Valquíria Prates

Instituto/ MAC Schwanke Convida para Palestra e Oficinas com Valquíria Prates.   Para participar das oficinas é necessário preencher seus dados no link abaixo: https://docs.google.com/forms/d/1luitZBp6TPiYHyY0fvPk-i0EJaePc9YV4e3BKsFs0Ng/viewform?usp=send_form.   Atenciosamente, Tais Cristina Rincawetscki – Equipe do ILHS...

Assembleia Geral Extraordinária

   INSTITUTO LUIZ HENRIQUE SCHWANKE     ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA   CONVOCAÇÃO Em  conformidade com o  artigo 21 do Estatuto Social do Instituto Luiz  Henrique  Schwanke  –  ILHS,  estão  convocados  os  seus associados para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária dia  21.01.2016, às 19:00, (1ª convocação). Local: Sede  da   AAPLAJ – Associação dos  Artistas Plásticos de Joinville. Cidadela Cultural Antarctica, rua XV de Novembro,1383. Ordem do dia: Permissão de uso do imóvel na Cidadela Antarctica, Lei nº 5.476/2006. Ricardo Kolb Filho – Presidente do...

Palestra e Oficinas com Valquíria Prates

Instituto/ Mac Schwanke convida para participar da palestra e oficinas com Valquíria Prates. A palestra: “Curadoria Educativa”, acontecerá dia 3 de agosto, das 19:30 ás 21:00h, no anfiteatro da biblioteca da Univille. As oficinas acontecem nos dias, 04 e 05 de agosto das 13:30 às 17:30h e no dia 06 de agosto das 8:00 às 12:00h e das 13:00 às 17:00h. O evento é gratuito e aberto para professores, artistas, estudantes de arte e interessados. As vagas são limitadas e as inscrições já podem ser feitas pelo link: https://docs.google.com/forms/d/1luitZBp6TPiYHyY0fvPk-i0EJaePc9YV4e3BKsFs0Ng/viewform?usp=send_form.  ...

Exposição Impresa

MAC Schwanke convida para  Exposição Impressa com a curadoria de Alena Marmo Jahn e Jefferson Kielwagem. A exposição acontece de 04 de julho até 07 de agosto, na Cidadela Cultural. O espaço funciona de terça a sexta das 9h às 17h. Sábado, domingo e feriados das 12h às 18h. Com a participação de 14 artistas de Joinville e região, a exposição é o resultado do processo criativo que contou com a participação da artista paulista Andrea Tavares. Prestigiem!...

Inscrições abertas para a palestra de Fabio Magalhães

O Instituto/MAC Schwanke promove palestra gratuita com o crítico de arte, museólogo e curador Fabio Magalhães, no dia 8 de abril de 2015 às 19h30 no Auditório da Reitoria Univille – Campus Universitário de Joinville. As inscrições são limitadas e podem ser feitas através do preenchimento da ficha de inscrição no endereço: http://goo.gl/forms/rnoIRGBDyO...

Abertas inscrições para curso de Software para Automação de Bibliotecas

O Instituto/MAC Schwanke promove curso gratuito para utilização do Software “Biblivre”, no dia 17 de março de 2015 das 8h às 18h  na Sala de informática III Bloco A/Térreo/Sala A 114 da Univille – Campus Universitário de Joinville. Com carga horária de 10 horas, o curso é focado na automação e gerenciamento de bibliotecas e visa atingir como público-alvo bibliotecários com intenção de atualizar conhecimentos. As inscrições são limitadas a 20 vagas e podem ser feitas através do preenchimento da ficha de inscrição no endereço:   http://goo.gl/forms/L8VU1YUBAF A realização do curso faz parte do Projeto “Preservação da Memória, Pesquisa e Fomento”,  realizado pelo Instituto Schwanke com patrocínio do SIMDEC (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura). Informações: institutoschwanke@gmail.com   Objetivos  • Usar o sistema de gerenciamento de Bibliotecas Biblivre; • Capacitação intensiva com software Biblivre possibilitando o gerenciamento de diferentes documentos e mídias. • Promover o acesso a informação e a inclusão do cidadão ao sistema da arte e da cultura. Conteúdo Programático • Características • Caso de uso • Manual do BIBLIVRE • Recursos de busca • Busca distribuída • Cadastro de usuários • Empréstimos • Reserva • Copia de segurança • Elaborar requisição • Relatórios • Login e permissões • Tipos de usuários • Configurações • Criar contações • Realizar pedidos • Local • Em rede local • Em servidor WEB • Alternativas de catalogação • Base principal e base de trabalho • Importação de registros • Anexar arquivo e links • Impressão de etiquetas • Editar conteúdos da Biblioteca • Vincular redes sociais • Incorporar referência virtual Instrutores • Ubaldo Santos Miranda – Coordenador do PRONAC – Fundação...

Projeto do Instituto Schwanke é destaque no jornal Notícias do Dia

Nesta sexta-feira, dia 31 de outubro de 2014, o Jornal Notícias do Dia dedicou matéria sobre o projeto “Môa 40 anos” desenvolvido pelo Instituto/MAC Schwanke em parceria com o artista Moacir Moreira (Môa). Leia o conteúdo na íntegra em: http://ndonline.com.br/joinville/plural/209742-artista-joinvilense-moa-inspira-livro-e-exposicao-em-projeto-do-instituto-mac-schwanke.html    ...

Artista joinvilense Môa inspira livro e exposição em projeto do Instituto / MAC Schwanke

“Não tenho a intenção de conquistar a sofisticação do pensamento, mas sim uma visualização intensa em que a emoção e o sentimento sejam os grandes conquistados…” Essas são palavras com as quais o leitor irá se deparar ao folhear as primeiras páginas de “Môa” – livro inspirado na trajetória de Moacir Moreira, joinvilense com expressiva atuação no contexto artístico de Santa Catarina, a partir dos anos 1970. A obra será lançada no dia 7 de novembro, às 20h, no Anexo 1 do MAJ (localizado na Cidadela Cultural de Joinville), marcando a abertura de uma exposição retrospectiva, com a presença do artista. Sob curadoria da mestra em Artes Visuais Alena Marmo e texto de apresentação escrito pelo crítico de arte Gleber Pieniz, o livro traz leituras de inúmeros artistas locais sobre a produção de Môa – em grande parte registrada pelo olhar do fotógrafo e amigo Peninha Machado. “Um artista romântico com atitudes modernas, mas que produz a partir de motivações contemporâneas. Há quem pergunte: ‘Môa produz arte moderna ou contemporânea?’ Eu responderia que Môa produz arte”, reflete a curadora, pontuando que o livro trará grande contribuição para a consolidação e a documentação da história da arte catarinense, “o que será potencializado com a realização de exposição, aproximando o público do artista”.   Moacir Moreira nasceu em Joinville em 1950 e aos 20 e poucos anos começou a criar, absorvendo influências do conceitualismo, do realismo fantástico e do non sense. Logo nos primeiros passos no mundo da arte, mudou-se para São Paulo. Mesmo assim, seu nome esteve presente em todas as edições da Coletiva dos Artistas de Joinville, de 1977...

Exposição ‘O artista e a bola’ está em cartaz na Cidade das Artes

A organizadora e idealizadora da exposição Renata Lima posa ao lado obra de Schwanke para reportagem da O Globo   A bola para de rolar neste domingo nos gramados da Copa do Mundo, mas quem gosta de futebol e de artes plásticas tem até 10 de agosto para curtir, gratuitamente, as duas paixões. É que a galeria da Cidade das Artes recebe a exposição “O artista e a bola”, com 40 obras de 30 profissionais que representam a bola em instalações, telas, fotografias e vídeos. A exposição já passou por São Paulo, durante a Copa, e recebeu 5.800 visitantes na Oca do Ibirapuera. No Rio, que recebe o jogo final do Mundial, a expectativa da organizadora e idealizadora, Renata Lima, é que sete mil pessoas passem pela mostra, que começou na quinta: — Não é uma exposição sobre futebol, mas está diretamente ligada ao esporte, porque fala do seu elemento principal. Todas as obras têm formas sinuosas. De acordo com Renata, os artistas apresentam, por meio dela, uma leitura divertida e bem-humorada do cotidiano. É o caso do cearense Luiz Hermano, que juntou várias miniaturas de carrinhos de supermercado numa instalação que foi fixada na parede. O consagrado Nelson Leiner participa com a obra “Manifestação”. A instalação tem aproximadamente 400 peças entre fotografias, caveiras, santos e outros objetos do dia a dia, e pretende provocar a reflexão. — Dei este nome (à obra) porque o tema é atual. Tem um mapa repleto de caveiras que, para mim, reflete a atual situação das Américas. Ao mesmo tempo em que é ruidosa pela diversidade das cores, ela é silenciosa, pela nossa...

Schwanke bate um bolão

Duas décadas depois de sua morte, Luiz Henrique Schwanke continua sendo convocado para entrar em campo, desta vez, em um evento diretamente ligado à Copa do Mundo. A mandala azul que o artista joinvilense produziu em 1989 fará parte da exposição O Artista e a Bola, que inaugura no dia 5 de junho na Oca – Museu da Cidade, em São Paulo. Com carimbo do Ministério da Cultura, a mostra se desdobrará seguirá em julho para diferentes destinos, entre eles o Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, onde a obra de Schwanke também está escalada.   Por: Rubens Herbst Fonte:...

Paulo Herkenhoff em Joinville

Palestra lançou reflexões sobre a função social do museu, abordando os diferentes cenários e agentes do meio artístico Em sintonia com as ações comemorativas à Semana Nacional de Museus, o Instituto Luiz Henrique Schwanke trouxe a Joinville, na última quarta-feira (14/5) o renomado crítico de arte Paulo Herkenhoff, curador e diretor cultural do Museu de Arte do Rio (MAR). O convidado conduziu a palestra gratuita “Reflexos da Arte Conceitual na Arte Contemporânea”, que teve início às 19 horas no auditório da Universidade da Região de Joinville (Univille).   “A fala do Paulo foi de uma generosidade sem tamanho. Nos trouxe inúmeras questões importantes a serem pensadas, principalmente no que diz respeito à função social do museu”, conta Alena Marmo, diretora cultural do instituto. Durante o encontro, o palestrante também enfatizou a relevância do Museu de Arte Contemporânea Luiz Henrique Schwanke para todo o país. “Ele reafirmou, inúmeras vezes, a importância da produção de Schwanke no contexto nacional e a necessidade de trabalharmos em prol da disseminação de sua obra que, como sabemos, muito irá contribuir para a escrita da História da Arte nacional. ”   A iniciativa integra as ações de contrapartida social do projeto “Arte Conceitual: realidade e consistência?”, aprovado pelo Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura de Joinville (Mecenato/ 2012) – desenvolvido em tempos de comemoração dos dez anos de atividades do Instituto/MAC Schwanke.   A próxima atividade do projeto já está programada para o dia 22 de maio (quarta-feira), quando o professor Euler Renato Westphal, doutor em Teologia, apresentará o tema “Linguagem como representação: Uma aproximação Hermenêutica”, também na Univille. As inscrições (gratuitas) já podem ser...

Paulo Herkenhoff palestra em Joinville

Evento faz parte do projeto de aniversário de dez anos do Instituto Schwanke   Atualmente, Herkenhoff é curador e diretor do Museu de Arte do Rio – MAR Foto: Cultura Digital / Divulgação   O crítico de arte Paulo Herkenhoff estará em Joinville nesta quarta-feira para a palestra Reflexos da Arte Conceitual na Arte Contemporânea, que ocorrerá no auditório da Universidade da Região de Joinville – Univille, a partir das 19 horas. A palestra faz parte do projeto Arte Conceitual: Realidade e Consistência?, do Instituto Schwanke, e tem patrocínio do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec) da Fundação Cultural de Joinville, por meio do Mecenato. Herkenhoff atualmente é curador e diretor do Museu de Arte do Rio – MAR. Foi também diretor do Museu Nacional de Belas Artes do Rio – MNBA; curador-adjunto do Departamento de Pintura e Escultura do MOMA (New York); curador da 24ªBienal de São Paulo; e curador-adjunto na IX Documenta de Kassel, na Alemanha. Além do compromisso de contrapartida social do projeto, esse evento faz parte da comemoração dos dez anos de atividades do Instituto/MAC Schwanke, que tem como um de seus objetivos ampliar e aprofundar o diálogo e as reflexões sobre arte contemporânea em Joinville e região. Outras duas palestras encerram as atividades propostas pelo projeto do Instituto Schwanke: uma em 22 de maio, com o Prof. Dr. Euler Renato Westphal e outra com a Profª. Dra. Nadja De Carvalho Lamas, ainda sem data, ambas a serem realizadas na Univille. Fonte: AN Link para matéria...

Plataforma educativa

MAC Schwanke apresenta novo site, com mostra virtual inédita de trabalhos do artista, sob a curadoria de Alena Marmo A 12ª Semana Nacional de Museus marca o lançamento do novo site do Museu de Arte Contemporânea Luiz Henrique Schwanke. No mesmo endereço (www.schwanke.org.br), o portal foi todo redesenhado pela empresa joinvilense Sirius AB Agência Criativa, seguindo a proposta de plataforma educativa – prevista no projeto Plataforma Educativa, aprovado pelo Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura (Simdec/2013). “A nova Plataforma Educativa foi construída a partir de estudos e reflete as tendências atuais de usabilidade de conteúdo digital” explica a designer Giovanna Fiamoncini, coordenadora da Sirius AB e conselheira do Instituto Luiz Henrique Schwanke (ILHS). Além da transformação estética, textos aprimorados e novidades, como o MAC Virtual, onde já é possível conferir a mostra “Trinta é melhor do que um”, sob a curadoria de Alena Marmo, diretora cultural do instituto. “A mostra foi especialmente organizada para a ocasião do lançamento, com 80 imagens digitalizadas de trabalhos significativos de Luiz Henrique Schwanke, produzidos nas décadas de 1970, 1980 e 1990”, explica Alena, complementando: “O objetivo desta reestruturação do site é aproximar o público da produção de Schwanke, bem como do museu, que, embora ainda não tenha sede física pronta, já atua enquanto tal há mais de dez anos”. A Semana Nacional de Museus, que ocorre anualmente, é um convite do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) a instituições de todo o país para o desenvolvimento de uma programação especial em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio). O tema de 2014 é “Museus: as coleções criam...

Trinta é melhor do que um – 12a semana de museus

12ª Semana Nacional de Museus – Ibram Trinta é melhor do que um Esta mostra, organizada especialmente e exclusivamente para a galeria do MAC Schwanke virtual em ocasião da 12ª Semana Nacional de Museus promovida pelo Ibram, inaugura a reforma do site do MAC. O objetivo dessa reestruturação, financiada pelo Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura – SIMDEC,é aproximar o público da produção de Luiz Henrique Schwanke bem como do museu, que, embora ainda não tenha sede física pronta, já atua enquanto tal há mais de dez anos. Para tal, foi então realizado um recorte a partir de imagens digitalizadas de trabalhos significativos pertencentes às décadas de 1970, 1980 e 1990, de maneira que o espectador possa familiarizar-se com diferentes momentos de sua produção e assim perceber a diversidade de comportamentos e meios, bem como a complexidade de seu pensamento. É notável que, de uma forma geral, na produção de Schwanke a intensificação da qualidade se dá na relação com a quantidade, seja esta explorada pelo expressivo número de trabalhos e pela constante repetição e acumulação de um mesmo objeto, ou pela grande intensidade de luz presente em seus últimos projetos. Embora a sua produção em artes visuais mostre-se extremamente numerosa, somando mais de cinco mil, e diversificada, já que formada por desenhos, pinturas, esculturas, gravuras, objetos, instalações e livros de artista, é possível estabelecer diferentes fios condutores no trânsito entre as inúmeras seriações, sendo a referência à história da arte um dos mais marcantes. E Schwanke não faz uso da mesma como uma justificativa para a sua produção, mas como um meio de estabelecer a discussão de diferentes...